12 de dezembro de 2011

"Voar"



Deve ser bom voar! Abrir as asas,
fechar os olhos e partir sem rumo,
pairar sobre as cidades, sobre as casas,
como pássaro, estrelas, nuvem, fumo...

Deve ser bom voar! Erguer os braços
e acima dos telhados e dos ninhos,
esquecer os sinais de inúteis passos,
fugir ao pó de todos os caminhos...

Mas onde as asas para assim voar,
para subir às nuvens e às estrelas?
As dos homens, são asas de matar...
...e as dos anjos, quem pode pretendê-las ?



(Fernanda de Castro)

4 comentários:

  1. Olá, minha primeira visita, penso que o blog é novo, e te desejo boa sorte*; já sei que vai ser um prazer vir aqui, e te ler...
    E se der, virei sempre, amei o poema, diz tanto: "Voar, abrir as asas...e partir sem rumo";
    lindo o final!))
    Um beijo da tua nova seguidora, ótima semana!
    Me visita, se puderes, nem vi o teu perfil, eu sou do Rio de Janeiro, Mery*))

    ResponderEliminar
  2. Encontrei o blogue e li.Como gosto muito de poesia e escrevo poesia resolvi seguir. As imagens são bem escolhidas.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Olá Mery.
    Muito obrigada por tudo. Volta sempre.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Maria Emília

    Obrigada pela visita. Volta sempre.

    Beijinho

    ResponderEliminar