12 de fevereiro de 2012

Sacode as Nuvens


Sacode as nuvens que te poisam nos cabelos,
Sacode as aves que te levam o olhar.
Sacode os sonhos mais pesados do que as pedras.

Porque eu cheguei e é tempo de me veres,
Mesmo que os meus gestos te trespassem
De solidão e tu caias em poeira,
Mesmo que a minha voz queime o ar que respiras
E os teus olhos nunca mais possam olhar. 
  
  Sophia de Mello Breyner

4 comentários:

  1. Gosto muito de Sophia. Gosto igualmente das suas estorias infantis.
    Abraco

    ResponderEliminar
  2. Eu, como tu dizes em cima, adoraria ser poeta. Apenas tenho sensibilidade para ler e gostar de poesia. Será suficiente?
    Pelo menos adoro ler Sophia.

    Beijosssss

    ResponderEliminar
  3. Ainda não tinha tido oportunidade de conhecer este seu blog ( Ligo-a sempre à Sonhadora) e, apesar de ter ainda lido pouco, gostei.

    ResponderEliminar
  4. Que bom é ler os grandes poetas! Como a vida se torna mais bela... pelo menos nos momentos em que estamos a saborear a poesia.Obrigada!
    Sou admiradora de Sophia de longa data.

    ResponderEliminar