5 de novembro de 2012

Vencido



Bem que te quis dizer as palavras mais duras,
gritar que te desprezo... que te odeio enfim...
fingir que já não tenho um mundo de tortura
no mundo de aflições que sinto dentro de mim...

Bem que quis te ocultar as minhas desventuras,
escarnecer da dor que ao meu viver deu fim,
relembrar a sorrir as tuas falsas juras
e ofender-te, e magoar-te, e me vingar assim...

Bem que tudo tentei. Mas nada consegui.
E maldigo-me agora, e sofro, e desespero,
porque não soube odiar. . . porque não te ofendi...

Foste cruel... Entretanto, em meu tormento atroz,
- foge-me a própria vida se esquecer te quero...
- se te quero ofender, falta-me a própria voz!


( J.G. de Araújo Jorge)

Sem comentários:

Enviar um comentário