13 de dezembro de 2012

Miniatura




Pois eu gosto de crianças!
Já fui criança, também...
Não me lembro de o ter sido;
Mas só ver reproduzido
O que fui, sabe-me bem.

É como se de repente
A minha imagem mudasse
No cristal duma nascente,
E tudo o que sou voltasse
À pureza da semente.

Miguel Torga
In: Antologia Poética

1 comentário:

  1. Também gosto de crianças.
    E deste poema também.
    A foto, foi bem escolhida, com sempre.
    Um beijo, minha querida amiga Ju.

    ResponderEliminar