23 de dezembro de 2012

Natal Divino




Natal divino ao rés-do-chão humano,
Sem um anjo a cantar a cada ouvido.
Encolhido
À lareira,
Ao que pergunto
Respondo
Com as achas que vou pondo
Na fogueira.
 O mito apenas velado
Como um cadáver
Familiar…
E neve, neve, a caiar
De triste melancolia
Os caminhos onde um dia
Vi os Magos galopar…

( Miguel Torga )


2 comentários:

  1. Ju, querida amiga, desejo que tenhas um Feliz Natal, extensivo aos que te são mais queridos.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, amigo. Como o Natal está prestes a findar aproveito para te desejar um ano novo com tudo de bom.

    Beijo

    ResponderEliminar