18 de dezembro de 2012

Tarde no Mar





A tarde é de oiro rútilo: esbraseia.
O horizonte: um cacto purpurino.
E a vaga esbelta que palpita e ondeia,
Com uma frágil graça de menino,

Pousa o manto de arminho na areia
E lá vai, e lá segue o seu destino!
E o sol, nas casas brancas que incendeia,
Desenha mãos sangrentas de assassino!

Que linda tarde aberta sobre o mar!
Vai deitando do céu molhos de rosas
Que Apolo se entretém a desfolhar...

E, sobre mim, em gestos palpitantes,
As tuas mãos morenas, milagrosas,
São as asas do sol, agonizantes...

Florbela Espanca

2 comentários:



  1. Nesta quadra festiva venho desejar um

    ……………¨♥*✫♥,
    ………,•✯´………´*✫
    …….♥*……………. __/\__
    .….*♥…………….....*-:¦:-*
    …¸.•✫…… FELIZ NATAL!!!!
    ...*♥...........................¨♥*✫♥........
    .,•✯´................................,•✯´.......

    ...............................Muitos beijinhos (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada

      Feliz Natal também para ti.

      Beijinhos

      Eliminar