14 de outubro de 2013

Quem és tu?



Quem és tu que assim vens pela noite adiante,
Pisando o luar branco dos caminhos,
Sob o rumor das folhas inspiradas?

A perfeição nasce do eco dos teus passos,
E a tua presença acorda a plenitude
A que as coisas tinham sido destinadas.

A história da noite é o gesto dos teus braços,
O ardor do vento a tua juventude,
E o teu andar é a beleza das estradas.


(Sophia de Mello Breyner)

1 comentário:

  1. Boa pergunta! Temo é que a resposta vá variando, não só conforme a pessoa, mas também consoante o tempo e as experiências de vida... :)

    Quanto à Sophia nada a declarar, que sobre ela já (quase) tudo foi dito!

    Beijocas!

    ResponderEliminar