9 de janeiro de 2015

Retrato



Eu não tinha este rosto de hoje
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?

(Cecília Meireles)

2 comentários:

  1. Ui, que retrato maravilhoso. Em todos os aspectos.
    Abraço, Ju.

    ResponderEliminar
  2. A rapariga do quadro está maravilhosa, Ju ! Ela era realmente uma mulher linda !
    O texto da Cecília Meireles, é triste, melancólico, sem esperança ! ... e eu sou mais "positivo", embora que por vezes menos realista !
    Eu sei que todos nós, com o passar dos anos, vamos mudando, "perdendo a face", pelas agruras da vida, mas temos de gostar de nós próprios ! :))

    Beijo, Ju !
    :))

    ResponderEliminar