25 de fevereiro de 2016

SE ÀS VEZES DIGO QUE AS FLORES SORRIEM...



Se às vezes digo que as flores sorriem
E se eu disser que os rios cantam,
Não é porque eu julgue que há sorrisos nas flores
E cantos no correr dos rios...
É porque assim faço mais sentir aos homens falsos
A existência verdadeiramente real das flores e dos rios.


Porque escrevo para eles me lerem sacrifico-me às vezes
À sua estupidez de sentidos...
Não concordo comigo mas absolvo-me,
Porque só sou essa cousa séria, um intérprete da Natureza,
Porque há homens que não percebem. 


(Alberto Caeiro)

2 comentários:

  1. Acho que é um alerta necessário ! ... Quantas vezes não nos apercebemos que de facto as flores sorriem e os rios cantam ? ...
    Habitualmente andamos muito distraídos, ocupados e preocupados e não damos o devido valor às belezas que nos rodeiam ? ...e não me refiro apenas ás belezas visuais, mas sim a todas em geral que mexem com os nossos sentidos !

    Beijinhos sorridentes e cantados ! :))

    ResponderEliminar
  2. As flores sorriem de forma natural. No entanto há quem sorria de forma artificial, com a finalidade de atingir os seus fins.

    Felicidades
    MANUEL

    ResponderEliminar